08/04/19

Por que vale a pena ser paciente modelo

Uma das maiores procuras da nossa clínica é pelos serviços feitos em pacientes modelo, durante os cursos de aperfeiçoamento da Dra. Lízia Campos. Todos os meses, são dezenas de pessoas interessadas em fazer procedimentos estéticos avançados pelo preço de custo, com a supervisão da Dra. Lízia Campos.

Este artigo foi criado para esclarecer as principais dúvidas relacionadas ao processo e para contar um pouquinho de como funciona a seleção, que leva em conta uma série de fatores.

Mas antes de falarmos diretamente sobre os benefícios de ser paciente modelo, queremos contar como tudo começou.

 

A história da clínica-escola

Quando a Clínica Lízia Campos foi criada, em 2011, um dos objetivos era ajudar os profissionais habilitados em estética avançada a se prepararem cada vez melhor para atuar no mercado.

A dra. Lízia Campos, responsável técnica pela clínica, já era professora universitária há mais de 10 anos e tinha o sonho de compartilhar seus conhecimentos de forma mais próxima e empírica. Então, ela decidiu criar cursos com metodologia própria, em que teoria e prática caminhassem lado a lado para promover o aperfeiçoamento dos profissionais que trabalham com estética avançada.

“Eu via que muitos colegas chegavam ao mercado da estética sem experiência nenhuma, o que pode ser bastante perigoso para o paciente e para o próprio profissional. Nem sempre a graduação era capaz de suprir todas as lacunas na formação dos biomédicos, enfermeiros, farmacêuticos, odontólogos e até mesmo dos próprios médicos”, explica a biomédica.

Foi assim que a clínica Lízia Campos se tornou, então, uma clínica escola, que em pouco tempo passou a ser procurada por profissionais de vários estados do país e também de outros países. Hoje, é uma das escolas de cursos livres do segmento mais procuradas do Brasil, com cursos mensais cujas vagas se encerram com aproximadamente dois meses de antecedência.

Mas uma pessoa é parte fundamental desse processo, e não estamos falando da própria Dra. Lízia, responsável por cada um dos cursos. São os nossos pacientes modelo, sem os quais nada disso seria possível.

Veja abaixo por que é tão interessante ser paciente modelo:

 

O paciente modelo recebe o mesmo tratamento do paciente da clínica

No funcionamento da clínica, praticamente não há distinção entre os pacientes regulares e os pacientes modelo. A principal diferença entre eles é que o paciente regular recebe atendimento individualizado da Dra. Lízia, enquanto os pacientes modelo são atendidos pelos alunos, com a estrita supervisão dela.

Nos dois casos, tudo começa com uma detalhada consulta. O paciente relata as suas insatisfações e, a partir do diagnóstico profundo de cada caso, é feito o planejamento do tratamento conforme as necessidades individuais.

São selecionados os pacientes modelo cujo tratamento é assunto do tema da aula, e que, além disso, apresentam boas condições de saúde e têm realmente indicação para a realização dos procedimentos.

 

Os materiais utilizados nos cursos são exatamente os mesmos dos utilizados na clínica

Se os pacientes são tratados da mesma maneira, não faria sentido utilizar materiais de diferentes qualidades em cada um dos casos. Os alunos trabalham com os melhores produtos do mercado, que são usados dentro dos mais altos padrões de exigência e qualidade, assim como acontece na clínica.

É por isso que os pacientes modelo pagam apenas o material utilizado. Por se tratarem dos melhores produtos do mercado, seria inviável subsidiá-los durante o curso. No fim das contas, o paciente investe um pouco e ganha muito.

Mais uma vez, a diferença entre o procedimento feito na clínica e nos cursos está no tempo de execução. A aplicação feita pelos alunos é um pouco mais demorada do que na clínica, porque, além de contar com a participação de mais pessoas, tem a intervenção direta da Dra. Lízia, que faz questão de acompanhar tudo bem de perto.

“A parte prática do curso exige muita a minha atenção. Não consigo desgrudar os olhos do procedimento. Não sou eu que estou fazendo, mas a responsabilidade é toda minha. Nada pode dar errado”, ressalta Lízia Campos.

 

Os procedimentos ensinados são os de maior procura na clínica

Os principais procedimentos realizados nos cursos são aqueles mais procurados na clínica: preenchimento e toxina botulínica. Eles fazem parte dos tratamentos contra rugas estáticas e dinâmicas, envelhecimento precoce e flacidez do rosto e do corpo.

São procedimentos para tratar o bigode chinês e as linhas de expressão, melhorar o contorno do rosto e a sustentação facial, remodelar o nariz e preencher áreas que perderam o volume natural.

E uma vez paciente modelo, a pessoa sempre será paciente modelo. Ela recebe prioridade para dar continuidade ao seu tratamento nos próximos cursos, não sendo mais necessário passar pela seleção. Assim fica mais fácil chegar até o final do tratamento, potencializando ao máximo os resultados.

 

Os cursos são de aperfeiçoamento

Antes de se inscrever em qualquer curso, os alunos precisam apresentar uma série de documentos comprobatórios de que estão aptos a atuar na estética avançada. Além da formação em curso superior, eles precisam também ser especializados em estética, por instituições reconhecidas pelos seus respectivos conselhos profissionais.

Logo, os profissionais já têm conhecimentos suficientes para exercer a atividade, faltando apenas a vivência prática para se tornar um profissional completo. É nessa parte que os cursos livres entram.

E mesmo que toda a teoria já seja conhecida, a parte teórica dos cursos Lízia Campos, que ocorre antes da prática, trata de nivelar os conhecimentos, garantindo que, quando chegar a hora de aplica-los na prática, todos saibam exatamente o que fazer e o que não fazer.

 

Nunca é demais agradecer

São os pacientes modelo que permitem a aplicação prática de todos os ensinamentos aprendidos tanto na faculdade, quanto nos cursos de especialização. A teoria acadêmica, quase sempre distante da realidade, não permite vivenciar os reais desafios do dia a dia de uma clínica, e aprender na prática, além de mais demorado e difícil, pode resultar em riscos para profissionais e pacientes.  

Desde os primeiros cursos, a Dra. Lízia passou a recrutar os pacientes modelo com o objetivo não só de auxiliar no aperfeiçoamento dos profissionais, mas também proporcionar tratamentos estéticos a baixo custo para quem sempre quis fazê-los, mas nunca teve condições financeiras para isso.

É uma via de mão dupla, na qual alunos e pacientes se beneficiam. Por isso, o nosso muito obrigada a todos que já participaram desse processo. Vocês fazem parte da nossa história!

E se você tem interesse em ser paciente modelo, não perca mais tempo! Entre em contato conosco pelos telefones que estão no rodapé do site e manifeste a sua vontade. Quem sabe não chegou a hora de realizar os seus sonhos?